Siron Franco

Goiás Velho, GO, 1947.

Gessiron Alves Franco nasceu em Goiás Velho em 26 de julho.

 

Muda-se para Goiânia em 1950. Em 1960 estuda pintura com D. J. Oliveira e Cleber Gouvêa, ano em que também é aluno-ouvinte da Escola de Belas Artes da Universidade Católica de Goiânia. Entre 1969 e 1971, frequenta os ateliês de Bernardo Cid e Walter Levy, em São Paulo, integrando o grupo que faz a exposição Surrealismo e Arte Fantástica, na Galeria Seta. Em 1975, com o prêmio viagem ao exterior, reside entre capitais europeias e o Brasil. Em 1979, inicia o Projeto Ver-A-Cidade, realizando diversas interferências no espaço urbano de Goiânia. Entre 1985 e 1987, faz direção de arte para documentários de televisão, como Xingu, concebido por Washington Novaes e premiado com medalha de ouro no Festival Internacional de Televisão de Seul. 

Siron Franco é um artista muito ligado às questões sociais: quando do acidente com o césio 37, elemento radioativo que causaria grandes danos de saúde a pessoas pobres de Goiânia, o artista pintou série intitulada “Césio”, atuando contra o descaso das autoridades diante do desamparo dos cidadãos. Os povos indígenas também foram tema de um memorial feito por Siron Franco, em respeito e homenagem ao contínuo massacre dessas populações. A devastação da natureza também seria um de seus motivos, denunciando a caça e a matança de animais.

Esses temas seriam desenvolvidos em esquemas inusitados, por vezes instalações, de uma criatividade peculiar ao artista ligado às questões do seu tempo. Por outro lado, o artista possui um domínio técnico que o possibilita o desenvolvimento da própria linguagem artística, ao par de todas as questões sociais e temáticas.

  

Cronologia

  • 1947 - Goiás Velho GO - 26 de julho

  • 1960 - Estuda pintura com D. J. Oliveira e Cleber Gouvêa, Goiânia

  • 1960 - É aluno-ouvinte da Escola de Belas Artes da Universidade Católica de Goiânia

  • 1963 - 1º Salão do Artista Goiano – premiado

  • 1968 - 2ª Bienal Nacional da Bahia - prêmio aquisição, Salvador

  • 1969/1971 - Frequenta os ateliês de Bernardo Cid e Walter Levy, São Paulo

  • 1973 - Siron Franco: pinturas, na Galeria Guignard, Porto Alegre

  • 1974 - 23º Salão Nacional de Arte Moderna, no MAM/RJ - isenção de júri, Rio de Janeiro

  • 1975 - 13ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal - prêmio internacional de pintura, São Paulo

  • 1975 - 24º Salão Nacional de Arte Moderna - prêmio viagem ao exterior, Rio de Janeiro

  • 1976 - 8º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP 

  • 1977 - Roma e Milão (Itália) e Paris (França) - Goiás, Brasil: sua arte contemporânea, nas embaixadas brasileiras

  • 1979 - 15ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal

  • 1979 - Individual, na Fundação Cultural do Distrito Federal

  • 1979 - Inicia o projeto Ver-A-Cidade, realizando diversas interferências no espaço urbano da cidade, Goiânia

  • 1980 - Individual, no MASP e no MAM/BA

  • 1981 - 10 Artistas Brasileños, no Museu de Arte Moderna de Bogotá 

  • 1981 - Medellín (Colômbia) - 4ª Bienal de Medellín 

  • 1981 - 5ª Bienal de Valparaíso, (Chile)

  • 1981 - Arte Contemporânea Japonesa e Latino-Americana, no Museu de Arte de Osaka (Japão)

  • 1981 - Pablo! Pablo!: Uma interpretação brasileira de Guernica, na Funarte, Rio de Janeiro

  • 1982 - Universo do Futebol, no MAM/RJ

  • 1983 - 14º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP 

  • 1983 - São Paulo - Arte na Rua

  • 1983 - Artistas Brasileiros Contemporâneos, no MNBA, Rio de Janeiro

  • 1985 - Brasil - Diretor artístico do documentário para televisão Xingu, concebido pelo escritor Washington Novaes. O filme foi premiado com medalha de ouro no Festival Internacional de Televisão em Seul, Coréia, e exibido no Festival de Veneza

  • 1985 - 18ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal 

  • 1985 - Arte do Brasil Hoje, no Museu Hara de Arte Contemporânea, Tóquio (Japão)

  • 1985 - Destaques da Arte Contemporânea Brasileira, no MAM/SP 

  • 1986 - 2ª Bienal de Havana, no Museu de Belas Artes, Havana (Cuba)

  • 1986/1987 - Brasil - Diretor artístico dos documentários para televisão Pantanal e Kuarup, Adeus ao Chefe Malakuawa, de Washington Novaes

  • 1987 - Indianápolis, Nova York e Miami (Estados Unidos) e Cidade do México (México) - Art of the Fantastic Latin-America, 1920-1987, no Indianapolis Museum of Art, no The Queens Museum, no Centre for Fine Arts e no Centro Cultural de Arte Contemporânea

  • 1987 - Modernidade: arte brasileira do século XX, no Musée dArt Moderne de la Ville de Paris

  • 1987 - O Ofício da Arte: pintura, no SESC - São Paulo

  • 1988 - Brasil Já, no Museu Morsbroich e na Galeria Landesgirokasse, Leverkusen e Stuttgart (Alemanha)

  • 1988 - Introspectives: contemporary art by americans and brazilians of african descent, no Museu Afro-Americano da Califórnia, Los Angeles (Estados Unidos)

  • 1988 - Modernidade: arte brasileira do século XX, no MAM/SP

  • 1988 - São Paulo-Rio-Paris, na Galerie 1900/2000, Paris (França)

  • 1988 - Siron Goiânia Brasil, na Galeria Inge Baecker, Colônia (Alemanha)

  • 1989 - 20ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal

  • 1989 - Brasil Já, no Sprengel Museum, Hannover (Alemanha)

  • 1989 - 20º Panorama da Arte Atual Brasileira, no MAM/SP

  • 1991 - 5º Centenário do Descobrimento da América, Madri (Espanha)

  • 1991 - 21ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal

  • 1991 - Siron Franco: recent works, na Elite Fine Arts Gallery, Flórida (Estados Unidos)

  • 1991 - Dois Pintores Brasileiros: Siron Franco, Thomaz Ianelli, na Fundação Memorial da América Latina, São Paulo

  • 1991 - El Reino de este Mundo en Irazabal, Lizardo y Russo, na Fundação Memorial da América Latina, São Paulo

  • 1991 - Instalação À Flor da Terra, no SESC Pompéia, São Paulo

  • 1991 - Latina American Spectrum, na Galeria Elite de Belas Artes, Coral Gable (Estados Unidos)

  • 1992 - Siron Franco: recent paintings, na Elms Lesters, Londres (Inglaterra)

  • 1992 - Eco Art, no MAM/RJ

  • 1992 - Cidade do México (México), Nova York (Estados Unidos), Madri (Espanha) - Imaquinaciones - 16 Miradas al 92, organizada pela Comissão Nacional Espanhola do 5º Centenário do Descobrimento da América. A exposição percorreu também várias cidades brasileiras

  • 1992 - Brasilien: entdeckung und selbstentdeckung, no Kunsthaus, Zurique (Suíça)

  • 1993 - Brasil 100 Anos de Arte Moderna: Coleção Sérgio Fadel, no MNBA , Rio de Janeiro

  • 1993 - Searching for Self-identify, na Galeria da Universidade de Essex, Essex (Inglaterra)

  • 1993 - Individual, na Gaymu Inter Art Galerie, Paris (França)

  • 1994 - Lisboa (Portugal) - Além da Taprobana: a figura humana nas artes plásticas dos países de língua portuguesa, na Sociedade Nacional de Belas Artes

  • 1994 - Individual, na Durini Gallery, Londres (Inglaterra)

  • 1995 - Via Sacra, na Galeria BRB, Brasília

  • 1995 - Rio: mistérios e fronteiras, no Musée de Pully, Lausanne (Suíça)

  • 1996 - 1ª Off Bienal, no MuBE, São Paulo

  • 1996 - Arte Brasileira Contemporânea, no MAM/SP

  • 1996 - Brasilianische Kunst der Gegenwart - Bayer AG - Feierabendhaus e Bayer AG - Foyer Hochhaus W1, Dormagen e Leverkusen (Alemanha)

  • 1996 - Objetos Mágicos, na Fundación Banco Patrícios, Buenos Aires (Argentina)

  • 1996 - Siron Franco: pinturas, no Escritório de Arte da Bahia

  • 1998 - Siron Franco: pintura dos 70 aos 90, no CCBB e na Fundação Bienal, Rio de Janeiro e São Paulo

  • 1998 - Figurações: 30 anos na arte brasileira, no MAC/USP, São Paulo

  • 1999 - Individual, no MARGS, Porto Alegre

  • 2000 - Siron Franco: cocoons, no ELMS Lesters, Londres (Inglaterra)

  • 2000 - Brasil + 500 Mostra do Redescobrimento. Arte Contemporânea e Carta de Pero Vaz de Caminha, na Fundação Bienal, São Paulo

Rua Cel. Bordini, 907 - Moinhos de Vento - Cep 90440-001 - Porto Alegre/RS - Fone: (51) 3388.2915
www.galeriabelasartes.com.br - email: galeriabelasartes@hotmail.com

Horário de Atendimento: Segundas as Sextas - 9:00 as 12:00 e das 14:00 as 19:00 / Sábados - 9:30 as 13:00

    (51) 98462.7518