Marcelo Grassmann

São Simão, SP,  23 de setembro de 1925 -  São Paulo, SP,  21 de junho de 2013.

 

Foi um desenhistaartista plástico e gravurista brasileiro.

Radicado em São Paulo, estudou mecânica, entalhe e fundição na Escola Profissional Masculina do Brás. Ilustrador do "Suplemento Literário" do jornal "Diário de S. Paulo" no final dos anos 1940, atuou também no "O Estado de S. Paulo". 

Famoso principalmente por suas gravuras, Marcelo Grassmann encontrou também nos desenhos uma forma de mostrar seu grande talento.

Em suas gravuras e desenhos, soldados, a Morte, cavaleiros e donzelas são figuras frequentes, com roupagens próximas dos cavaleiros medievais. Seus trabalhos possuem um caráter imaginativo e inventivo muito presente, nos quais apresenta uma aparente viagem ao inconsciente, com elementos fantásticos, figuras líricas e criaturas metade homem, metade animal.

Artista internacionalmente renomado, Grassmann mantém obras nos acervos dos principais museus do Brasil e do Exterior. A Pinacoteca do Estado de S.Paulo possui uma importante coleção de obras anteriores a 1971. Ele destaca-se por ser um dos mais premiados desenhistas brasileiros na história da Arte Moderna.

Participou de mais de 300 exposições. Suas obras fazem parte do acervo do MoMA de Nova York, da Bibliothèque Nationale de Paris, do Museum of Fine Arts de Dallas. No Brasil, além da Pinacoteca do Estado, podem ser vistas na Biblioteca Nacional no Rio de Janeiro, no Instituto Moreira Salles em Poços de Caldas, no MAM-Museu de Arte Moderna e no MAC-Museu de Arte Contemporânea de São Paulo, no Museu de Belas Artes no Rio de Janeiro, no Itamaraty e no Museu Oscar Niemayer de Curitiba.

Marcelo Grassmann nasceu em São Simão, interior de São Paulo, em 1925. Apaixonado por desenho desde menino, aos doze anos descobriu as histórias em quadrinhos e as ilustrações de Gustave Doré.

De 1939 a 1942 frequentou os cursos de fundição, mecânica e entalhe em madeira no Instituto Profissional Masculino, em São Paulo, juntamente com seu amigo Octávio Araújo. Começou a frequentar a Biblioteca Mário de Andrade e teve contato com figuras como Mário de Andrade, Sérgio Milliet, Volpi e Rebolo; conhecendo intensamente o mundo da cultura.

No início de sua carreira destaca-se o contato com a obra de Oswaldo Goeldi e também com a de Lívio Abramo. Nas primeiras xilogravuras estão presentes arabescos e pontilhados obtidos por meio da madeira de topo.

Atua como ilustrador do Suplemento Literário do Diário de São Paulo, entre 1947 e 1948, e do jornal O Estado de S. Paulo, em 1948. Reside no Rio de Janeiro a partir de 1949, atuando como ilustrador do Jornal do Estado da Guanabara.

Nos anos de 1949 e 1950, estudou litografia no Liceu de Artes e Ofícios no Rio de Janeiro. Em 1949, realiza a série Cavaleiros Noturnos, com figuras militares em negro, recortadas sobre fundo branco. Posteriormente, surge em sua temática a presença de figuras fantásticas, como sereias, harpias (monstros fabulosos com rosto de mulher e corpo de ave), pequenos demônios, cavalos, peixes, seres em parte humanos e em parte animais, relacionados a um universo mágico. Passa a utilizar a litogravura, na qual seu desenho se revela mais fluente.

Em 1952, reside em Salvador, onde trabalha com Mario Cravo Júnior. Recebe, em 1953, o prêmio de viagem ao exterior do Salão Nacional de Arte Moderna – SNAM, e viaja para Viena, onde estuda na Academia de Artes Aplicadas. Passa a dedicar-se principalmente ao desenho, à litografia e à gravura em metal.

Em 1969, o conjunto de sua obra foi adquirido pelo governo do Estado de São Paulo, passando a integrar o acervo da Pinacoteca do Estado. Consolidou-se como gravador, desenhista, ilustrador, escultor e professor.

Marcelo Grassmann relembra o ambiente de grande discussão sobre música, literatura, artes plásticas que encontrava na Biblioteca Mário de Andrade: “Nós nos atualizávamos o tempo todo e era isso que era fundamental porque a Biblioteca tinha um acervo que não era particular do gosto de ninguém (…) O nosso repertório cultural era todo da Biblioteca, não só do se que lia como também do que se via”.

Em 1978, a casa em que nasceu, em São Simão, é transformada em museu, por iniciativa da Secretaria de Cultura, Ciência e Tecnologia de São Paulo, e tombada pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico e Turístico do Estado de São Paulo – Condephaat no mesmo ano. Entre 1991 e 1992, Grassmann é bolsista da Fundação Vitae, em São Paulo.

Vida

Na Escola Profissional Masculina do Brás, em São Paulo, entre 1939 e 1942 estudou fundição, mecânica e entalhe em madeira. Em 1943 passou a realizar xilogravuras. Entre 1947 e 1948 atuou como ilustrador do Suplemento Literário do Diário de São Paulo, e em 1948 no jornal O Estado de S. Paulo. Em 1949 mudou para o Rio de Janeiro, onde atuou como ilustrador do Jornal do Estado da Guanabara. Frequentou o Liceu de Artes e Ofícios, os cursos de gravura em metal, com Henrique Carlos Bicalho Oswald (1918 - 1965) (filho de Carlos Oswald), e de litografia, com Poty (1924 - 1998). Em 1952 muda para Salvador, onde trabalhou com Mario Cravo Júnior (1923). Morreu em 21 de junho de 2013, aos 88 anos.

 

Realizações

Recebeu em 1953 do Salão Nacional de Arte Moderna - SNAM o prêmio de viagem ao exterior, e viajou para Viena, para estudar na Academia de Artes Aplicadas. Passou a se dedicar principalmente ao desenho, litografia e gravura em metal. Em 1969 sua obra completa foi adquirida pelo Governo do estado de São Paulo, onde passou a fazer parte do acervo da Pinacoteca do Estado de São Paulo - PESP. Em São Simão, no ano de 1978, por iniciativa da Secretaria de Cultura, Ciência e Tecnologia de São Paulo, a casa onde nasceu foi transformada em museu e tombada pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico e Turístico do Estado de São Paulo - Condephaat. Grassmann foi bolsista da Fundação Vitae, em São Paulo entre 1991 e 1992.

Rua Cel. Bordini, 907 - Moinhos de Vento - Cep 90440-001 - Porto Alegre/RS - Fone: (51) 3388.2915
www.galeriabelasartes.com.br - email: galeriabelasartes@hotmail.com

Horário de Atendimento: Segundas as Sextas - 9:00 as 12:00 e das 14:00 as 19:00 / Sábados - 9:30 as 13:00

    (51) 98462.7518